DSCN7717

Passeio de ecobalsa na Lagoa Marapendi

Em julho (2016) fizemos o passeio de Ecobalsas na Lagoa de Marapendi. Fomos com alguns amigos do colégio das meninas. O passeio estava marcado para chegarmos as 10:30 e sair as 11h, foi tudo certinho, no horário.

O lugar para esperar a Ecobalsa é super tranquilo, com redes, mesas, cadeiras e até uma lanchonete, mega agradável.

Eco lounge do Ecobalsas

O passeio dura cerca de 1 hora, na Lagoa de Marapendi. Ele vai em direção ao Recreio, mais ou menos até a altura do Pedra de Itaúna e retorna. Vale a pena, principalmente para quem não mora na região e pode conhecer um pouco mais do Rio e ver um visual diferente. Senti falta somente de alguém explicando sobre o que estávamos vendo, no site diz que um biólogo vai na Ecobalsa para explicar sobre a vegetação, animais e etc. Mas a explicação durou somente uns minutinhos, o resto da viagem toda apenas quem estava na frente ia conversando com a guia.

Eu que estava mais para trás não ouvia as conversas, quase no final fui lá na frente e perguntei algumas coisas, mas achava que a informação deveria ser no microfone para todos. Este foi o único detalhe que poderia ser melhorado. De resto, uma Ecobalsa confortável, com banheiro, área coberta e uma equipe muito simpática.

Ecobalsa

Foto da Ecobalsa, as crianças em vários momentos foram até a frente sem risco, pois tem grade e a velocidade é bem tranquila.

Reservamos a balsa com antecedência e foram 2 passeios fechados, usamos esta pulseirinha com o nosso horário para não dar confusão. Não sei dizer se no dia a dia precisa da pulseira, acredito que sim pois o local é aberto aos moradores do condomínio Blue, então fica como uma forma de controle de quem está lá para o passeio.

pulseiras ecobalsas

Pulseiras do horário de 10h30

Acabaram de inaugurar um brinquedão para as crianças, daqueles de casa de festas, mas tem que ver na hora o preço pois não está incluso no valor do passeio, é pago a parte.

Brinquedao da Ecobalsa

Informações gerais:

– Empresa: Eco Balsas Rio.
– Local: Embarque no Pier Ecolounge – Barra da Tijuca – Av. Lúcio Costa, entre a ilha 25-26, sentido Barra-Recreio, logo após o Grand Hotel Hyatt e colado ao Beach point do Blue.
– Duração do passeio: cerca de 1 hora.
– Estacionamento próprio e gratuito, sujeito a lotação. Caso esteja cheio tem que procurar vaga na praia, mas no dia que fomos conseguimos vagas dentro sem problemas.
– Valores: como fechamos a balsa inteira para uma programação do colégio, o valor foi mais barato. O preço no site é Adultos: R$ 30,00  e Crianças (4-10 anos): R$ 25,00. Confirme antes de ir, pois pode variar sem que seja atualizado aqui.
– Mais informações no telefone (21) 97002-1899 ou e-mail: ecobalsas@ecobalsasrio.com.br
– Site da empresa: www.ecobalsasrio.com.br

Não se esqueça do filtro solar e repelente. Bonés são úteis, mas é bom tomar cuidado quando estiver ventando, o boné da Juju durou 3 minutos na balsa e reside até hoje na lagoa, não conseguimos recuperá-lo.

Para suprir a falta de informação durante o passeio coloquei abaixo as fotos com alguns assuntos que valem a pena ser conversados com as crianças para que possam aproveitar melhor.

Vegetação: A vegetação predominante é o Manguezal – que é típica de transição entre ambiente terrestre e marinho. Característica de regiões tropicais e sub-tropicais, encontradas na entradas de baias, lagoas, e encontros de rio com mar. Necessita de água salgada ou salobra.

lagoa de marapendi
A lagoa não é salgada nem doce, é salobra. Antigamente ela era de água doce, mas foi aberto o canal de Marapendi a ligando com o mar e tornando sua água misturada. Atualmente está com altos níveis de poluição que vem dos esgotos dos condomínios que estão a sua volta. Existe uma lei que os obriga a tratar o esgoto antes, mas nem todos o fazem e mesmo os que fazem hoje em dia, já foram muitos anos sem tratamento. Para despoluir será um trabalho que necessita o envolvimento da prefeitura, governo e, principalmente, da população para que não continue a poluir.
Lagoa de Marapendi

Importante neste passeio que a criança veja a sujeira, a poluição e a grande quantidade de condomínios, prédios e comércio que foram construindo de forma desenfreada na região. Sem que fosse feita a estrutura necessária de saneamento, tratamento de esgoto e outras importantes questões, o meio ambiente a sua volta foi afetado. Vivenciando de perto os problemas ela se tornará mais consciente do seu papel no mundo, no que poderá fazer diferente visando um mundo melhor.

Lagoa de marapendi vista para pedra da gávea

 

praia na lagoa de marapendi

Muito interessante ver as mini praias formadas por pequenas ilhas que não tinha ideia que existiam!

Nestes recantos tem uma fauna com jacarés, garças, e nas margens também podem ser encontradas capivaras. Outro animal muito comum em mangue é o caranguejo. Não vimos animais sem ser aves em nosso passeio. Os jacarés tem hábitos noturnos, normalmente durante o dia gosta de pegar sol, então às vezes podem ser vistos, mas não demos sorte.

garça na lagoa de marapendi

Esta informação eu fui lá na frente perguntar, achei que era algum tipo de contenção de poluição, mas não! São as boias de segurança para as Olimpíadas, não pode passar destas boias, na margem da lagoa fica o campo de golfe, então tem as boias para ninguém chegar perto. Outro assunto que seria legal se tivesse sido falado ao microfone para todos, comentei com uma amiga que estava no primeiro horário e ela também achava que era alguma barreira de poluição.

boias de contenção para as olimpiadas

Na Barra tem 3 lagoas, a de Jacarepaguá, da Tijuca e a de Marapendi, onde fizemos o passeio. “Marapendi” é um termo de origem tupi. Significa “rio do mar raso”, através de junção depará (mar), peb (achatado) e ‘y (rio).
(Fonte do nome: Wikipedia)

lagoas da barra

Imagem montada com print do Google Maps

#ecobalsa #miniaventureiros #criancasaventureiras #barradatijuca #lagoademarapendi #passeioscomcrianças #passeiosriodejaneiro #barradatijuca #passeioecologico

biaejuju-omeninoeopeixe

O menino e o peixinho

Histórias do coração

pedra bonita

Trilha na Pedra Bonita

Este passeio está fresquinho na memória, fomos no final de semana passado fazer a trilha na Pedra Bonita. Nunca havia feito este caminho, AMEI!

Bom, vamos começar do início, né?

A Pedra Bonita fica no Rio de Janeiro, RJ, entre os bairros de São Conrado e Barra da Tijuca. Fomos de carro, subindo pelo lado de São Conrado, na Estrada das Canoas. Em algum momento você verá ao seu lado esquerdo esta casinha, que é a entrada para o estacionamento, que serve tanto para quem quer fazer a trilha quando para as pessoas que vão para a rampa de asa delta e parapente.

É normal ter fila, pois tem lugares que passa um carro por vez, então tem momentos que os carros só descem e outros que só sobem. Quando chegamos o estacionamento estava lotado, os guardas não deixaram subir para nos deixar perto da trilha e um só estacionar em outro lugar. Mais tarde conversando com o mesmo guarda ele me contou que não pode deixar ninguém subir quando está cheio, nem taxi, pois 100% das pessoas que dizem que vão voltar não voltam. Não estranhe se mesmo lotado alguns carros passarem, pois tem vagas reservadas para os profissionais de asa delta e parapente.

google-map-entrada

Esta é a entrada para o estacionamento. Foi aí que ficamos e subimos a pé. (imagem do google maps)

Meu marido nos deixou aí no início da subida para o estacionamento e foi parar o carro um pouco mais abaixo que tem um espaço para estacionar também. Melhor um andar mais do que todos, pois estávamos com 3 crianças (duas de 8 anos e uma de 7). Este trecho não é grande, mas é ingrime e tem que tomar cuidado com as criança e os carros. Não sei estimar o tempo, pois as meninas ficaram um tempão brincando em uma pedra no caminho que dava para “escalar” de um lado e do outro era baixinho e ficavam pulando.

Clicando na foto da entrada, está o link para o google map, pode-se percorrer pelo google e ter uma ideia da subida até o início da trilha.

google-map-entrada-trilha

Entrada da trilha (imagem do google maps)

Subindo a pé, chegará a esta guarita, é ao lado dela que começa a trilha para subir a Pedra Bonita. Se conseguir subir de carro, é só descer um pouquinho, pois o estacionamento é logo acima desta imagem. A entrada é gratuita, eles pedem somente que assine o livro colocando o horário de subida e quantas pessoas estão com você. É sempre bom ter um controle de quantas pessoas estão na trilha e, principalmente, se todas voltaram.

A trilha não é difícil, não tem escaladas e nem partes complicadas, é basicamente como na foto abaixo. Tem que tomar cuidado para não tropeçar em raízes e pedras, ou escorregar em partes de limo ou lama. Ou seja, nada complicado. Eu amo natureza e trilhas, mas não sou atleta, se eu e as crianças chegamos a maior parte dos seres humanos conseguem também!  Claro que tem horas que bate um cansaço, mas nem em todos pois os 2 homens subiram mega na boa. Com uns poucos minutinhos de descanso e um pouquinho de água dá para encarar o resto. Demoramos aproximadamente uns 40 minutos subindo com calma e parando umas 2 vezes para descansar. Não tem trecho perigoso, não fomos com guia, mas o Léo que estava com a gente já havia subido antes.

Trilha na mata

Visual dentro da trilha na Pedra Bonita.

 

Raíz na trilha

Tem que prestar atenção nas raízes para não tropeçar.

A chegada é muito visual! A felicidade das crianças por terem vencido o desafio foi lindo de ver!

Assim que chegamos ainda tinham uma névoa embaixo, mas o tempo foi abrindo e ficou o máximo! Não preciso nem dizer que no topo não tem sombra, né? Levar boné e passar protetor solar é fundamental.

Importante! Dá para levar crianças tranquilamente, mas sem se esquecer que estarão no topo de uma montanha, não tem corrimão, nem barreira. Tem que ficar perto das crianças o tempo todo, para chegar um pouco mais perto da beirada só de mão dada com um adulto (e segurando forte). Eu recomendo que tenha pelo menos um adulto para cada duas crianças, assim tem uma “mão” adulta para cada. E conversar bastante com elas antes de chegar ao topo e depois que chegar reforçar! Criança é sempre criança, podem dizer que entenderam, mas não tem a real noção do perigo, nós é que temos que estar atentos.

Apesar deste texto amedrontador, foi super tranquilo lá em cima, as meninas respeitaram e só chegaram um pouco mais perto da borda sentadas (indo de bumbum com a gente segurando) ou de mão dada com alguém. E mesmo assim esta borda não é tãããão borda assim, pois nem eu sou doida de ficar muito na pontinha.

Seguem algumas fotos que tiramos no topo.

Pedra da gávea

Vista para a vizinha Pedra da Gávea e o famoso “rosto”.

 

Mini aventureiras

Três mini aventureiras que chegaram ao topo! Bela, Juju e Bia.

 

Vista da Barra da Tijuca

Vista da Barra da Tijuca.

 

Hora do lanche

Hora do lanche. Não se esqueçam de levar o lixo de volta! Foi útil levar lenço umedecido para limparmos as mãos antes de comer, pois claro que estavam imundas.

 

Panorâmica

Panorâmica.

 

Curtindo o visual da barra

Criança mais para a ponta só com um adulto segurando! E mesmo assim nada de chegar muito perto da pontinha…

 

Visual da barra da tijuca

Dá para abraçar a Barra da Tijuca?

A volta foi super tranquila, não precisamos nem parar para descansar. Afinal para baixo todo santo ajuda! As meninas estavam numa alegria que só vendo, paravam em algumas árvores para brincar e davam uma “força” para todos os que estavam subindo dizendo que era molezinha que logo iriam chegar no topo.

meninas escalando árvores

Meninas escalando árvores pelo caminho.

Lembretes:
– Passar repelente e filtro solar;
– Levar saco plástico para trazer o lixo de volta;
– Crianças sempre perto dos responsáveis!
– Usar tênis confortável, boné e roupas leves, em trilhas dou preferência as leggins pelo conforto e para evitar arranhões e mosquitos mas tinha gente de bermuda;
– Mochilas são melhores de carregar, evite bolsas. Deixe as mãos livres.
– Água e lanche leve.
– Máquina fotográfica ou celular para fotos, lá não tem sinal então nem levei, mas é bom que pelo menos uma pessoa do grupo tenha, vai que precisa antes ou depois …

Esta foi a nossa aventura na Pedra Bonita com três mini aventureiras. Boa aventura e boas trilhas!

#dicasdabiaedajuju #dicadepasseios #passeiosecologicos #trilhaparacriancas #miniaventureiros #pedrabonita
#trilharj #biaejuju #amoanatureza #criancasaventureiras